Gestão de facilities: como vencer os obstáculos da sustentabilidade?

Como a logística de armazenagem pode colaborar na organização de supermercados
07/05/2018
Saiba quais são os riscos da portaria eletrônica
25/05/2018

A sustentabilidade não é um assunto para o futuro, mas um tema que deve ser discutido com enfoques no presente. As altas demandas por eficiência em dados e por estruturar a empresa sob as leis e padrões embasados na sustentabilidade, estão fazendo criar uma consciência que a sustentabilidade é um foco imperativo. Tanto que as organizações veem reconhecendo a necessidade de visões mais inovadoras para esse tema. Para isso, é altamente adequado trazer à organização um sistema voltado ao espaço sustentável onde os gestores de facilities serão mais necessários do que os gestores executivos.

 

E o que é a gestão de facilities?

Cada departamento de uma empresa é responsável por seu set de trabalho particular: o RH, a área de finanças, compras, marketing e, no seu respectivo setor, o funcionário devota tempo e energia. Esses departamentos lidam muito pouco com os negócios além das suas esferas de atuação.

A Gestão de Facilities é o sistema que gerencia todos esses departamentos. Nesse sistema é realizada uma visão holística do negócio a fim de compreender como os departamentos interagem entre si e, assim, ter um entendimento profundo do todo.  O foco do profissional dentro da Gestão de Facilities é gerenciar os recursos, melhorar a qualidade interna de trabalho e reduzir custos, gerando uma plataforma de trabalho produtiva em todos os sentidos.

Então, seria inegável que a sustentabilidade se atrelaria à gestão de facilities por ter em sua definição o enfoque no desenvolvimento econômico unido à redução no impacto do meio ambiente. Em uma visualização bem direcionada do que venha a ser, os Facilities dentro das organizações podem envolver os setores de serviços de limpeza e conservação, segurança, manutenção, jardinagem, recrutamento e seleção, carga e descarga de mercadorias (logística), atividades administrativas e assim por diante. Estruturar todas essas demandas, portanto, não é tão fácil quanto parece. Traremos um pouco deste universo para você, e como vencer esses desafios.

 

Sustentabilidade dentro da empresa: como realizá-la

Primeiro é preciso entender que a sustentabilidade é aplicável quando trabalha-se na redução do número de copos descartáveis, por exemplo, dentro da empresa. Com certeza isso faz parte sim de um ponto dentro do planejamento estratégico. Mas dizer que a gestão de facilities se atrela à sustentabilidade é pensar além da criação do planejamento pontual, mas no enfoque de uma identidade sustentável dentro da organização.

Para isso, um bom gestor de facilities deve se posicionar de uma forma em que as práticas vigentes ineficientes não o satisfaçam. Deve-se continuamente desafiar-se em fazer mais com menos. Buscar melhorar os processos e manter um contínuo aprendizado e espaço de inovação.

 

Mas por onde tudo começa?

  • Primeiro: ter um bom mapeamento dentro da empresa. Conhecer todas as áreas e departamentos a fundo, o que é desenvolvido, o que é necessário e demandado em recursos diversos, desde a quantidade de papéis utilizados a canetas compradas mensalmente. O mapeamento dos processos é uma estratégia que costuma ser eficaz na maioria das empresas, servindo para a identificação de erros e oportunidades de melhoria contínua e integrada.
  • Ter ciência das leis que regem o tema da sustentabilidade no país. A legislação brasileira é considerada uma das mais completas do mundo, no entanto, nem por isso é considerada a mais aplicada ou eficiente. A Lei nº 9.985, que regula o artigo 225 da Constituição Federal, instituiu o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza, definindo o uso sustentável dos recursos naturais. Sendo assim, conhecer os passos jurídicos auxiliam a promover o desenvolvimento sustentável desejado.
  • Administrar os recursos de forma eficiente é ponto importante no processo, mas envolver todos os funcionários é crucial. Nesse sentido, bons planejamentos são necessários, mas não haverá resultado se todo esse trabalho não envolver todos os participantes da organização. A identidade só será de fato funcional quando todos compreenderem como e qual a importância dessa mudança de comportamento. Portanto, deixar aberto um canal de comunicação entre os departamentos é imprescindível para o sucesso das práticas sustentáveis no negócio e na gestão dos facilities.
  • A tecnologia e modernização nos processos podem ser fortes aliados para práticas ecologicamente corretas. Nas áreas de manutenção, construção, segurança/vigilância, conservação/limpeza, administração e logística são notórias as transformações, otimizando resultados e administrando recursos.

 

A sustentabilidade está se tornando intrínseca dentro dos negócios de facilities, porque gestá-los atrelados à sustentabilidade engloba a compreensão ampla das responsabilidades sociais e ambientais, das abordagens estratégicas e de muita experiência tática. Uma gestão sustentável implica em satisfazer os critérios de ampliação dos benefícios da tríade pessoas, planeta e lucros. Assim, o gestor deve estar atento aos impactos que a organização representa no meio de trabalho e na comunidade, criando possibilidades de contribuição positivas para o bem estar da organização – diminuição do consumo de água, energia e outros recursos – e seu meio.

Comentários

comentarios

Contato