Sua equipe está motivada?

O que é tranquilidade para você?
02/02/2018
Áreas de paisagismo nas empresas melhoram a produtividade dos funcionários
09/04/2018

A qualidade do ambiente organizacional tem sido tema de discussões em diversas áreas. Existem vários estudos sobre como manter funcionários motivados e produtivos por longos períodos e, assim, garantir a permanência das organizações nos dias atuais. Colaboradores motivados “vestem a camisa” da empresa e passam a se sentir parte do sucesso do negócio, sendo eles determinantes nesse processo.

Na contramão desta linha de pensamento, quando voltamos ao segmento outourcing, observamos frequentemente uma precarização do trabalho, assim como uma constante menos-valia dos colaboradores. Tal contexto implica que aspectos básicos de gestão quanto à motivação de pessoas sejam ignorados nas situações relativas à gestão dos profissionais terceirizados.

Para garantir uma gestão de sucesso é importante que haja um direcionamento da equipe, através de um gestor que aja “por” e “para” os colaboradores e a empresa. Este deverá liderar o grupo e administrar seu staff e os processos internos com o objetivo de garantir o bom fluxo no cumprimento dos objetivos e nas metas de forma geral.

Liderar e Motivar – Como?

Dentro de toda corporação sempre irão existir pessoas intituladas líderes quando na verdade atuam como meros ditadores, e aqueles que de fato aplicam a palavra liderança em toda a sua amplitude. Então, qual a diferença? O que é liderar?

De acordo com Terry (1960), “a liderança é a atividade de influenciar pessoas fazendo-as empenhar-se voluntariamente em objetivos do grupo”, ou seja, o líder e seus liderados são os responsáveis por focar em seus objetivos e os tornar concretos. É ir junto com a equipe, estar aberto a conhecê-la, acompanhar o processo, unir empirismo e carisma, ouvir, demandar com parcimônia e realidade, dialogar em conjunto, mostrando o benefício para todas as partes envolvidas.

O líder deve ser transparente e inovador, pensar em alternativas criativas e, de preferência, de baixo custo. Ele deve olhar para dentro da organização, pois seu melhor cliente é seu colaborador: se atender a necessidade dele, terá como resultado um trabalho motivado, comprometido e  de frutos positivos. Aqueles que valorizam as opiniões de seus colaboradores, caminhando ao lado e não à frente, encontrarão, de uma forma mais eficiente, as soluções para os problemas.

E, para que se consiga motivar uma equipe, fazendo-a trabalhar em parceria, é preciso entender o que aciona o desejo individual e grupal dos mesmos para que eles direcionem seus esforços para a meta, unindo interação e persistência a um propósito. Então como fazê-lo?

No contexto geral, acreditamos que para manter um alto índice de motivação entre os membros da equipe devemos inserir no grupo práticas inteligentes que façam com que os colaboradores se sintam pertencentes, capazes e valorizados dentro do ambiente de trabalho. Para isso, apontamos alguns recursos motivacionais (SILVERSTEIN, 2009):

  1. Aceite sugestões sempre que possível e colocá-las em prática, dando o crédito para o idealizador. Isso faz com que ele esteja em constante reflexão para a melhoria do seu próprio trabalho, assim como as formas de melhoria para a equipe também.
  2. Dê oportunidades aos funcionários para que assumam responsabilidades que os façam valorizar e galgar melhores condições dentro e para a empresa;
  3. Reconheça, com frequência e sempre que oportuno, o engajamento da equipe, valorizando os progressos e incentivando as metas estabelecidas.
  4. Ofereça um plano de oportunidades ou uma boa política de cargos e salários, buscando igualdade, salários justos, benefícios e segurança.
  5. Utilize frases como “eu gostaria que” no lugar de frases com ameaças veladas, como: “ou você faz do meu jeito ou então rua”, “se você não”. Esse quesito mostra a diferença nos tipos de liderança citados.
  6. Mantenha um bom fluxo de comunicação que vise alcançar todas as esferas da empresa, realizando-as com transparência, polidez e clareza, a fim que se evite mal entendidos ou situações constrangedoras;
  7. Crie um ambiente de confiança aliado a um espaço aberto a trocas, com oportunidades de aprendizagem e progresso, de forma cooperativa e adaptável, em que o funcionário veja sua própria possibilidade de progresso no cargo;
  8. Busque identificar os motivadores individuais e grupais, para que possa alinhar aquilo que a empresa oferece àquilo que o funcionário espera da empresa;
  9. Faça elogios públicos e deixe as críticas para ambientes confidenciais, adquirindo uma posição empática onde o líder ouça, entenda, reconheça, recompense e atribua desafios ao seu grupo;
  10. Dê feedbacks sempre que necessário e de forma correta, facilitando as discussões construtivas e agindo como mediador;
  11. Esteja atento à gestão das emoções dos funcionários. É uma forma de saber como e quando abordar e administrar as situações no âmbito individual e grupal dos colaboradores;
  12. Seja observador, criando fortes relações de trabalho e, sempre que for percebida a falta de motivação, não deixe de abordar o trabalhador a fim de reverter tal situação. (SILVERSTEIN, 2009).

 

A liderança em tempos de incerteza é similar às de outros momentos. Em nenhuma situação o líder deverá agir automaticamente, sem se preocupar com seus colaboradores. Devemos sempre nos questionar o porquê de estarmos aqui e qual a verdadeira razão do fazer. A transparência da liderança gera um ambiente saudável e cria entre seus membros responsabilidade e confiança.

Trabalhar com pessoas não é uma tarefa fácil, porém quando surte o resultado esperado, fica uma sensação de dever cumprido para todas as partes. Além disso, o motivacional estará sempre em fluxo e em constante desenvolvimento.

Temos a preocupação constante de manter nossos colaboradores sempre motivados, pois sabemos que só assim são construídos laços duradouros e de confiança, credibilidade e de respeito mútuo. Quando todos estão motivados exercem suas funções com excelência em suas áreas de atuação, o que proporciona o sucesso de um grupo que já conta com 12 unidades de atendimento em 08 estados brasileiros, a família RBW.

Comentários

comentarios

Contato